COMPARTILHE

Chama-se Tamara Seda, tem 20 anos, 1,95 metros de altura, joga a poste (center na versão americana) e está a causar sensação na sua época de estreia na liga universitária norte-americana, mais propriamente a Nation Junior College Athetic Association (NJCAA), onde representa as Seward Saints, a equipa feminina de basquetebol de Seward County Community College que disputa a Kansas Jayhawak Community College Conference (KJCC).

O desempenho da atleta tem sido notável, com médias de 14,2 pontos e 9,8 ressaltos por jogo. Quase um duplo-duplo!

As suas boas prestações individuais contribuíram grandemente para a excelente forma da equipa que, recentemente, conseguiu uma série de 17 vitórias e apenas uma derrota, mantendo-se invencível na sua conferência.

Se as suas prestações se mantiverem neste nível e a sua equipa tiver uma boa prestação nos playoffs, poderemos, brevemente, ter uma nova representante lusófona na WNBA, a liga norte-americana de basquetebol profissional feminino, onde apenas têm lugar as melhores jogadoras do mundo, como foi o caso da portuguesa Ticha Penicheiro, que lá jogou entre 1998 e 2006, se sagrou campeã pelas Sacramente Monarchs em 2005 e é a recordista absoluta da Liga em assistências, com um total de 1707!

Texto/Reprodução: conexaolusofona.org

7 COMENTÁRIOS

  1. No artigo sobre a Tamara Seda, não será que se esqueceram de referenciar a moçambicana Clarisse Machanguana, a primeira do país que integrou a WNBA?

    • Tens muita razão, a mim também me espantou muito falarem primeiro da portuguesa Tincha esquecendo da grande Clarisse Machanguana , dizer na universidade onde ela começou a jogar a camiseta que ela usava está exposta até hoje numa galeria de honra…

DEIXE UMA RESPOSTA